Escolha uma Página

Hey pequeno gafanhoto, quero compartilhar com você uma ferramenta bem simples, mas que é muito poderosa, e que pode trazer grandes resultados. Estou falando do mapa  mental.

A ideia é partir de um conceito principal, e a então criar ramificações, todas relacionadas a esse conceito principal. Imagine uma árvore, onde o conceito principal é a raiz, e o tronco, os galhos e as folhas, são as ramificações… quer dizer, no caso de uma árvore são mesmo ramificações, mas você entendeu o conceito, certo?

Essa ferramenta pode ter muitas aplicações, como por exemplo:

  • organizar as tarefas do dia a dia, sua rotina diária;
  • organizar ideias de palestras, apresentações, livros e etc;
  • fazer resumo de livros, aulas, palestras;
  • resumir planos de negócios;
  • identificar oportunidades;
  • gerar novas ideias;
  • e muito mais.

E para fazer um mapa mental é bem fácil. Não existe uma regra específica, e você pode fazer da maneira que achar que vai funcionar melhor. Normalmente, pega-se uma folha em branco, desenha um círculo no meio (ou um balão, quadrado, ou simplesmente escreve uma palavra) e dentro coloca-se o seu conceito principal, seu tema.

A partir de agora é só ir “ramificando”, criando “bracinhos” com cada assunto referente ao seu tema principal (que foi colocado no meio da folha). E se perceber a necessidade de ramificar ainda mais esses assuntos, fique a vontade, o importante é que todos os tópicos relacionados estejam visíveis no seu mapa. Veja por exemplo esse mapa mental de mapas mentais (Inception).

imagem61

Existem diversos aplicativos para fazer mapas mentais no computador, tablets e celulares, como o MindNode, Mindmeister, e o SimpleMindMap. Mas eu prefiro o método “old school” mesmo, papel e caneta funciona melhor para mim. E não se preocupe tanto com a estética, o importante mesmo é ser funcional.

Espero que essa dica seja útil, muito obrigado e até a próxima. Ah, lembre-se de compartilhar e ajudar mais pessoas a criarem seus mapas mentais ; )

Comments

comments